Crise da Meia Idade

Você já aprendeu a atravessar 

um rio sem se molhar?

Já desenvolveu sua porção alma?

Você já aprendeu a atravessar um rio sem se molhar?

Aprendeu a dançar sem música?

Ouviu o som das estrelas?

Escutou o silêncio do mar?

Aprendeu a entender o que não foi engano?

Compreendeu o silêncio?

Soube esperar o momento?

Já desenvolveu sua porção alma?

Então é possível que esteja no meio da crise da meia idade.

Se você perdeu a necessidade de se postar como uma jovenzinha, é possível que esteja entrando na crise da meia idade.

  • Alguns atributos são muito importantes nessa fase. Sem lhe tirar o sorriso da face!

Viver é algo prazeroso, experienciar cada dia é algo inédito ao espetáculo da vida que não edita duas vezes de maneiras iguais a mesma situação, por isso é momento de dar um basta as mesmas atitudes que acompanharam você na sua vida toda lhe conduzindo ao mesmo cenário.

A mulher madura exercita sua sabedoria, seu companheirismo de maneira firme e fiel aos seus valores, com a possibilidade de re-escrever a sua história a qualquer tempo, desde que saiba para que rumo está conduzindo seus projetos.

Há ainda uma consciência coletiva, de pessoas que necessitam manter uma referência inexistente para sua fase que por vezes apelam ao que não é o mais importante, deixam de ver a si mesmas para continuarem se fixando no protótipo que muda a cada dia. Tornam-se vazias, existem porque o outro existe e dita regras e normas as conduzindo a determinados estilos e comportamentos.

Por onde anda a singularidade? Qual seu verdadeiro estilo? Quem é você sem os outros?

E quem são esses outros? O que eles são sem você? Tire suas próprias conclusões?

Já disse não aos desenganos?

Tirou as lições que a vida lhe apresentou como desafios?

Não se perca! Se crie! Se conheça! Auto estima e valorização sempre andam juntos conosco!

A consciência não deve ser coletiva.

A singularidade é a própria individuação = individuo + ação.

Ser autor de sua idade é ter autoridade sobre si.

Psicoterapia um momento para o encontro consigo mesmo!