Restrições alimentares: sem melindres!

Após confirmada a restrição alimentar, associada da restrição ambiental no caso dealérgicos ou intolerantes, o mundo que pertence aos demais, claro que não será o seu, mas ele continua a existir para os demais, e você amigo (a) tem que respeitar isso também, além de não se desrespeitar.

Talvez o celíaco, desenvolva o amor demasiadamente por conta das poucas ofertas que tem ao seu redor, e a baixa procura da companhia de amigos e familiares que fará parte desse círculo, não sendo possível escravizar-se e sofrer com intensidade, nem exigir que alguém o faça para você.

Aqui vale a regra de onde o pouco é muito, para que o muito não se torne enfadonho e um dia de beneficência para quem estiver ao seu redor.

Você não precisa disso! Sem Melindres! Sem auto piedade!

Restrições Alimentares: Não sinta Vergonha!

Não escravize seu amor, nem exija que alguém o faça por você!

Sei bem o quanto é difícil na pratica do dia a dia, quando algumas escolhas não são feitas ao seu favor, muito menos quando não levam em conta suas restrições alimentares e as emocionais.

Vale lembrar amigos, que se você não cumprir as carências alimentares, não haverá corpo, e se não superar as emocionais não haverá mente!

Reajuste-se as novas escolhas das pessoas que lhe cercam, mas leve consigo o imperativo na segurança alimentar.

Aprenda com a simplicidade de uma criança!